sábado, 26 de março de 2016

Resenha | Nunca Jamais (Colleen Hoover; Tarryn Fisher)

Nunca Jamais
Sinose: Charlie Wynwood e Silas Nash são melhores amigos desde pequenos. Mas, agora, são completos estranhos. O primeiro beijo, a primeira briga, o momento em que se apaixonaram... Toda recordação desapareceu. E nenhum dos dois tem ideia do que aconteceu e em quem podem confiar.


Charlie e Silas precisam trabalhar juntos para descobrir a verdade sobre o que aconteceu com eles e o porquê. Mas, quanto mais eles aprendem sobre quem eram, mais questionam o motivo pelo qual se juntaram no passado.


GALERA RECORD | 192 PÁGINAS | SKOOB
__________________________________________________



A história começa com um estrondo narrado por Charlie,  que narra também total desconhecimento com relação ao lugar que está e muito menos quem é ela e o que faz ali.

Silas também tem essa sensação, na hora do almoço, ele não reconhece a garota ao seu lado, que também é sua namorada (Charlie) e não sabe como dizer isso para ela.

“Que estranho ser feita de carne, se equilibrar em ossos e ter uma alma que nunca conheci” 

É com esse cenário que conhecemos a história de Charlie e Silas. Ambos se conhecem desde criança e conheceram o amor na adolescência, no entanto, numa manhã tudo muda. Os dois estão sem nenhuma memória. Tudo que importa para eles... Família, amigos, passado, escola, sua identidade, não tem mais nenhum sentido. O quanto isso pode ser desesperador e assustador para uma pessoa? E pior, eles estão sozinhos nisso.

É por isso que juntos, eles se agarram aos detalhes para entender o que aconteceu com dois. E refazem alguns passos em busca de respostas...

“Nunca pare, nunca esqueça”



Com capítulos curtos e alternando o ponto de vista de cada personagem (com narrativa em primeira pessoa). É possível ler “Nunca Jamais” em um dia só. Com uma escrita envolvente e muito curiosa, a parceria entre CoHo e Tarryn deu muito certo. Os personagens conquistam, o enredo é original e o mistério envolve o leitor do início ao fim. Fora o romance, que vindo da Colleen, já dá pra esperar coisa boa e bastante sensibilidade nele.

A história é bem desenvolvida e não sei o que esperar das próximas partes (dividiram o livro em três partes), mas devo confessor que a parte I NÃO TEM UM DESFECHO. As páginas finais são eletrizantes, mas não diz nada mais revelador, que seja capaz de fazer o leitor pensar naquilo e tentar desvendar o mistério.

Mas talvez isso seja o grande truque dele. Estou muito curiosa e claro, recomendo a leitura.

"– Você acha que pode fazer com que eu goste de você de novo?
Eu olho para ela e balanço minimamente a cabeça. – Não. Vou fazer com que se apaixone por mim de novo."

sexta-feira, 25 de março de 2016

Resenha | Labirinto de Ilusões (Bárbara Negrão)

Labirinto de IlusõesSinopse: Com as revelações feitas recentemente Eva se sente em um labirinto de ilusões sem ter certeza de qual será seu próximo passo. Ela, Willian, Edgar e Dante, partem então em uma viagem para o outro lado do mundo, em busca de uma esperança que permita que fiquem no controle de suas vidas e em uma tentativa desesperada para conseguirem manter Eva a salvo. Mas tudo vai por água abaixo quando chegam lá, e nada sai como esperavam. Agora todos terão que correr contra o tempo enquanto tentam lidar com novas descobertas bombásticas, antes que toda a sociedade descubra o que Eva realmente é. Com novos personagens, que balançam as estruturas do relacionamento que Eva e Willian tentam manter em meio ao caos, esta nova aventura conta com muita ação, cenas de romance e revelações que irão te fazer não querer soltar o livro nem por um segundo até chegar ao fim.

NOVO SÉCULO | 372 PÁGINAS | SKOOB

_________________________________________________________________________________

Escrever a resenha de “Labirinto de Ilusões” sem soltar UM spoiler, é um desafio. Mas antes de tentar (hehehe) vou falar um pouco sobre o primeiro livro (Labirinto de Espelhos) para situar a resenha (ou você pode ler a resenha aqui) Nele, conhecemos Eva e Willian, a primeira é uma adolescente com uma rotina relativamente calma e o segundo, um vampiro extremamente bonito, forte e apaixonado por ela.

Acontece que com a chegada do vampiro, a rotina relativamente calma da garota se torna 100% agitada e cheia de novidades. A minha maior admiração nesse livro foi a criatividade da autora na história.

No segundo livro, a criatividade continua, junto com a inserção de novos personagens e cenários deixando tudo mais dramático. O primeiro livro terminou com um baita segredo da protagonista e em “Labirinto de Ilusões”, parte dele é revelado e a história começa a tomar forma em torno dele com um ritmo acelerado.


A escrita da Bárbara é incrível e no segundo livro ela trouxe as explicações que precisávamos ao passo que trouxe mais perguntas que só vamos encontrar no último livro. A narrativa também não deixa a desejar, descrevendo cada emoção e aflições da história e os personagens... Ah, os personagens! Todos são um máximo. Cada um com sua característica e seu momento certo na história. O livro não é feito de um casal apaixonado e sobrenatural, os personagens secundários têm visibilidade na história e o objetivo deles é feito em conjunto, deixando a trama sem espaços para dúvidas ou erros.

A autora ainda detalhou todo o mundo dos vampiros: Willian, Edgar e Dante. Falando sobre os clãs, tipos de rainhas, ligações e colocando a história toda em prática em cima dessa explicação. Ou seja, nada cansativo. Pelo contrário, não dava para largar o livro.

E o final... Só lendo pra saber gente, desculpa. Por mais que eu queria contar TUDO. Não posso contar spoiler. LEIAM!