domingo, 23 de agosto de 2015

Resenha | Triângulo de 4 lados - Fernanda M. e Adelina B.

"Unhas mal pintadas de preto e camisas de bandas. Ela ama O Diário de Bridget Jones, chocolate, e a banda Misfits. Odeia trovões, lágrimas, e ser chamada de criança. Sara Alcântara tem 17 anos e, como qualquer garota de sua idade, tem um relacionamento de amor e ódio com a mãe, com seus estudos, e com a própria vida. Ama suas amigas, que são seu suporte, e sua base. Tira boas notas na escola, por obrigação, mas deseja ser artista, porque pintar é sua verdadeira vocação. 
Até aquela paixão adolescente, platônica, ela possui. Ele tem nome, sobrenome, e grau de parentesco. Rodrigo Guano é seu primo, e sonho de consumo de toda a população feminina da pequena cidade de Santa Fé, onde moram. Tudo muda quando ele a beija pela primeira vez. Então o mundo pode acabar, regimes podem cair, terremotos podem engolir a terra em rachaduras intermináveis, e Sara ainda estaria feliz. Ou assim ela pensa ser, até que viaja para Paris, para passar as férias. Quando volta, tudo está diferente, inclusive ela. Sara se vê inserida num triângulo amoroso... Ou seria um quadrado?"



Juro que depois que li esse livro não sei se são as mulheres ou os homens os mais complicados. Nesse caso, acho que os homens... Disparado.

Sara é uma garota de 17 anos, fã da banda Misfits, “amiga de sufoco” da Brigit Jones, 100% distraída e apaixonada por seu primo, Rodrigo – que é baterista, e tem um sorriso arrebatador, porém é muito pegador. O que mais Sara quer mostrar para ele, é que ela não é mais uma criança. Brent (#TeamBrent) é o meio irmão do Rodrigo, ele é americano, mas tem fluência no português. É muito sério e não demonstra seus sentimentos, sendo muitas vezes interpretado de forma errada. Matheus é de Porto Alegre, bom de papo, tatuado de olhos verdes, não mora em um lugar fixo e entrou na história como vocalista da banda de Rodrigo. Fora os quatro, ainda existem personagens adoráveis e carismáticos que acrescentam à trama, como João e Lúcia, o irmão e a melhor amiga de Sara.

Agora preste bem atenção: Brent, apesar de reservado e sério, é apaixonado por Sara, que por sua vez, nutre uma paixão platônica por Rodrigo, que é muito cafajeste e corresponde os sentimentos da prima assim... bem mais ou menos. No meio disso tudo ainda aparece o Matheus. Entendeu o porquê do tal “triângulo de 4 lados”? É muito pra administrar gente...


Narrado em primeira pessoa pelos quatro personagens principais, podemos entender um pouquinho da personalidade e reservas de cada um. Depois que Sara consegue finalmente arrancar não só um beijo, como vários de Rodrigo, ela parece viver ainda mais no mundo da lua. Mas o mundo que ela idealizou logo se desfaz quando ela volta do seu curso de férias em Paris. Muita coisa mudou (ou não) enquanto ela estava fora. E isso desperta vários sentimentos na garota.

O livro se tornou especial pela simplicidade da linguagem e dos acontecimentos. Me bateu uma nostalgia do ensino médio e me lembrei de como nós fazemos escolhas que julgamos serem certas, para logo depois quebramos a cara e aprendemos com nossos erros. Me identifiquei e gostei, (mas espero do fundo do meu coração por uma continuação, não posso viver com aquele final, gente).

Uma coisa que achei super bacana, são as considerações/pensamentos da personagem Sara. Me diverti com eles e até identifiquei com alguns. Sara é uma adolescente (não criança), que também sofre por amor e muitas vezes não sabe o que fazer com relação a isso, é comum nessa idade. 




Ah... Sobre a edição, tá maravilhosa! Mais uma vez a Editora D’Plácido acertou. A capa está linda, tem um toque sombrio, mas depois que você passa a ler a história, percebe a sua delicadeza. Por dentro então... Estou apaixonada! 
"Não necessitava de nenhuma grande e galanteadora declaração de amor, porque palavras poéticas eram fáceis para um artista astuto. A segurança de uma atitude revelava muito mais do que meia dúzia de frases feitas."
Leia um trecho do livro aqui

11 comentários:

  1. Oie, achei linda a capa e sua resenha me deixou bem curiosa, irei pesquisar mais para saber.
    Me pareceu ser um bom livro. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oii, adorei a capa e a forma como parece ser escrita, adorei o blog tudo lindo *-*

    ResponderExcluir
  3. Tamy, estou apaixonada pela sua resenha <3 muito obrigada pelo apoio de sempre e que seu amor se multiplique! <3 SIM, TEM CONTINUAÇÃO!!! E sim, o Spin off com as férias de Paris está quase pronto *_*

    ResponderExcluir
  4. Tamy , achei a capa e a previa muito interessante. Não conhecia o livro, depois da sua resenha o interesse aumentou ainda mais... E ele irá para a listinha.
    parabéns pelo blog.
    bjs
    http://thehouseofstorie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Achei a resenha ótima e a capa do livro linda. Tudo bem que logo no começo quando li: ela gosta de Bridget Jones já me apaixonei, rsrsrs.
    abraços

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha. Eu realmente não conhecia esse livro e parece ser divertidíssimo...
    A capa é linda, mas me lembrou muito 'Síndrome psíquica grave'.
    Bjs*.*
    MaH

    O que disse, Alice?

    ResponderExcluir
  7. Adorei a grafica do livro, adorei a resenha fiquei super curiosa. Adoro quando o livro tem a visão de mais personagens, acho que da pra entender mais o que se passa na cabeça deles.
    beijos, colhendosonhos

    ResponderExcluir
  8. Quando li o nome do livro fiquei "What?"
    Com certeza leria o livro, sua resenha me deu um gostinho de QUERO LER.
    Quero saber tudo que vai rolar com Sara, urgentemente.

    Beijos,
    Lendo no Inverno

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Não conhecia o livro, parece ótimo!
    E essa capa é linda!
    Beijos
    Dri

    ResponderExcluir
  10. Ei Tamy! Amo esse livro, também morri com o final! hahaha Nos conhecemos no bate papo da D’Plácido, amei seu blog! Bjs Gaby
    leionarede.blogspot.com

    ResponderExcluir