segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Resenha | Quando tudo volta - John Corey Whaley

Uma morte por overdose. Um fanático estudioso da Bíblia. Um pássaro lendário. Pesadelos com zumbis. Coisas tão diferentes podem habitar a vida de uma única pessoa? Cullen Witter leva uma vida sem graça. Trabalha em uma lanchonete, tenta compreender as garotas e não é lá muito sociável. Seu irmão, Gabriel, de 15 anos, costuma ser o centro das atenções por onde passa. Mas Cullen não tem ciúmes dele. Na verdade, ele é o seu maior admirador. O desaparecimento (ou fuga?) de Gabriel fica em segundo plano diante da nova mania da cidade: o pica-pau Lázaro, que todos pensavam estar extinto e que resolveu, aparentemente, ressuscitar por aquelas bandas. Em meio a uma cidade eufórica por causa de um pássaro que talvez nem exista de verdade, Cullen sofre com a falta do irmão e deseja, mais que tudo, que os seus sonhos se tornem realidade. E bem rápido.


O livro se concentra a maior parte da história na pacata cidade de Arkansas, em Lily, e na vida do garoto Cullen Witter, de dezessete anos, que leva uma vida igualmente pacata. Nada de interessante acontece na cidade, até um suposto surgimento de um pássaro há muito tempo extinto trazer para a população um pouco de esperança e agito.  

Ao mesmo tempo, o irmão mais novo de Cullen desaparece de forma inexplicável. Além disso, os capítulos são alternados com outros acontecimentos e personagens que tornaram a trama muito "cheia". Muito assunto para poucas páginas. A impressão que tive foi que o autor quis falar de tudo, mas no final das contas, não falou foi nada. 

Esses capítulos são alternados entre a vida de Cullen e como ele leva a vida após o desaparecimento do irmão – essa é uma parte tocante da história. É possível perceber a angustia do garoto pela falta de respostas e até mesmo saudade do irmão. Paralelamente, também conhecemos a história de Benton Sage e Cabot Searcy, a história deles com Cullen, o irmão e a cidade de Arkansas, se cruzam de alguma forma e logo os pontos são ligados nos capítulos finais do livro. Embora a trama seja interessante e bem construída, não tive tempo de me sensibilizar ou gostar dos personagens.

O título condiz bem com a história e a sinopse é interessante, a capa bonita e narrativa boa, beirando às vezes à realidade outras a imaginação, instigando o leitor a querer chegar ao final do livro e descobrir o que aconteceu com o irmão e com o tal pássaro extinto. O autor escreve super bem, mas de um modo geral, não deu certo para mim, não surtiu nenhum efeito para mim depois e não me surpreendi com nada.

"Quando tudo volta" é um livro que tem seus prós e contras. Fora os acontecimentos do livro, são apresentados assuntos intensos aliados ao drama, conflitos familiares e descobrimento de novos sentimentos. Não se tornou meu livro favorito, mas lembrando que cada gosto é particular, de forma alguma desmotivo a leitura dele. Aconselho ler outras opiniões do livro, uma vez que muitas delas são bem positivas.

12 comentários:

  1. Poxa, Tamy. É tão ruim quando a gente lê um livro assim que "não dá em nada". Confesso que nunca me interessei por lê-lo e depois da sua resenha fiquei com a ideia geral de que ele deve ser bem monótono :/
    Espero que a próxima leitura seja mais proveitosa :)

    Beijos,
    www.naestradadafantasia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim Mari, o livro tem seus pontos positivos, mas a parte de não chegar em lugar nenhum me frustra um pouco hahaha

      Bjo

      Excluir
  2. Hey Tamy, realmente podemos perceber que esse livro não deu muito certo para você, mas é bem como disse cada um tem seu gosto, nunca li esse livro, mas me interessei por ele pela capa e pela sinopse. Diante da sua resenha, me fez ter vontade de ler, por incrível que pareça, resenhas negativas me fazem ter curiosidade. haha
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabi, a capa é linda e de qualquer forma, acho que tudo vale como experiência.

      Bjo

      Excluir
  3. EU não tenho tanta vontade assim de ler o livro mas é um assunto que eu gosto. Gosto bastante de conflitos familiares, drama e coisa do tipo então acho que ia gostar. Mas não curto tanto essa capa. :(

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Tamyres!
    Fico desanimado quando leio algo que poderia ser uma boa história, mas acaba sendo um pouco decepcionante, ou chato. É assim que nascem os escritores, quando leitores ficam revoltados e decidem escrever as próprias histórias kkkkkkkk ;)
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Ai Tamy, pelo menos você teve a vontade de saber o final do livro. Eu normalmente desanimo de vez! Ainda bem que ultimamente minhas leituras têm sido proveitosas e agradáveis. Nada melhor.! Mas enfim... Sucesso nas próximas leituras! haha Beijoo

    Luana
    http://www.psicoseliteraria.com/

    ResponderExcluir
  6. Quando um livro não me atrai nem consigo terminar ( na maioria das vezes).
    Só em ter lido até o final já acho você vitoriosa. rsrsrs

    beijos

    ResponderExcluir
  7. O que aconteceu com os livros felizes? Nunca mais li um livro que conta uma história feliz. Entretanto as estórias trágicas são se sobressaindo, o problema é quando o autor não sabe usat isso ao seu favor!

    Karine
    Lendo no Inverno

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    É bem ruim quando terminamos de ler um livro e ele não deixa nada de mais. Ainda quero ler esse livro, vejo muita gente falando dele, quero ver o que vou achar dele. Adorei a resenha!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Que triste, por sorte não é muito meu estilo de leitura,rs
    Mas mesmo assim valeu pela contra indicação, seria lastimável gastar o dinheiro de um bom livro com um que deixa a desejar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. nunca tinha lido nada desse livro, e me pareceu uma historia comum. Daquelas que a sinopse parece maravilhosa mas a leitura em si deixa a desejar.
    beijos, colhendosonhos

    ResponderExcluir