sábado, 23 de maio de 2015

Livro x Filme | Simplesmente Acontece

Foto retirada do Google
Livro: Simplesmente Acontece, (também conhecido como Onde terminam os arco-íris) - Cecelia Ahern, 448 páginas. 

Sinopse:
Simplesmente AconteceO que acontece quando duas pessoas que foram feitas uma para outra simplesmente não conseguem ficar juntas? Todo mundo acha que Rosie e Alex nasceram para ser um casal. Todo mundo menos eles mesmos. Grandes amigos desde criança, eles se separaram na adolescência, quando Alex se mudou com sua família para os Estados Unidos. Os dois não conseguiram mais se encontrar, mas, através dos anos, a amizade foi mantida através de emails e cartas. Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples. 

Filme: Simplesmente Acontece/ Love, Rosie. 
Trailer legendado do filme:



Conheci o livro através do trailer do filme, quando estava de bobeira no youtube e vi a imagem dos atores Lilly Collins e Sam Clafin. Quando terminei de ver, duas coisas me encantaram. A história em si, pesquisei e vi que TINHA LIVRO!! A outra coisa que me encantou, foi a música High Hopes, da banda Kodaline. Baixei a música e devo ter escutado pelo menos umas 20 vezes seguidas em poucas horas. Amei a letra e a melodia e até hoje ela ainda toca na minha playlist.

Quanto ao livro, estranhei as primeiras páginas, porque só lia bilhetes, e-mails, cartas e achava que tava lendo o livro errado. Foi difícil me acostumar com esse tipo de narração, mas depois tudo foi fazendo sentido e eu finalmente entrei no ritmo da leitura e me apaixonei.

Achei a história linda e querendo ou não, possível de acontecer com qualquer um. Quantos desencontros podemos contabilizar ao longo da nossa vida? E quantas vezes queremos algo e nunca procuramos ao nosso lado, na nossa frente. Não é só com relação ao amor, pode ser também, mas com o que nós queremos realmente. E ainda mais, quantas vezes deixamos tudo como está por puro comodismo? Pra mim, a mensagem que o livro passa é essa. Me encantei com a história, mas não pude deixar de me sentir triste. Cinquenta anos de espera, cinquenta anos para poder finalmente se sentir realizada e feliz...

Rosie e Alex foram super bem interpretados por Lilly Collins e Sam Clafin, (e o sotaque britânico). Embora a história passou bem corrida no filme, entendo perfeitamente bem que é difícil traduzir tantos anos sem deixar qualquer detalhe para trás, eu entendo e perdoo isso. E se eu fiquei triste, insatisfeita e deprimida com o final do livro, me senti realizada com o final do filme hehehe. Por mais que não foi possível passar todos os anos dos personagens, conseguiu transmitir a dor e todo o sentimento dos dois. Eu sorri, chorei e me envolvi com a história, tanto no livro, quanto no filme. E também amei a trilha sonora!

Simplesmente Acontece, apesar de ter um tom leve e calmo, passa uma mensagem bonita e de forma simples. Você deve correr atrás daquilo que quer. É bem aquele ditado: melhor tentar e errar do que se arrepender por nunca ter feito. Super recomendo essa história linda e emocionante.

"Eu lembro disso agora, isso me leva de volta para quando tudo começou,
mas eu só tenho a mim mesmo para culpar, e eu aceito isso agora
É hora de se libertar, sair e começar de novo,
Mas não é tão fácil assim
Mas eu tenho grandes esperanças"
(High Hopes)

3 comentários:

  1. Já vi o filme e gostei muito! Por que você ficou insatisfeita e deprimida com o final do livro? É diferente do filme?

    Beijos!

    www.naestradadafantasia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é exatamente diferente, Marina. Tentei explicar na minha comparação do filme e livros sem dar nenhum spoiler, mas não acho que vá atrapalhar o que vou dizer. A questão que me deixou triste foi o tempo. Os personagens demoraram mais tempo para se "encontrar", no livro são contados 50 anos de encontros e desencontros, como no filme, mas lá eles ainda são jovens e tem muito pela frente. É mais uma tristeza reflexiva kkkkk, mas é muito bonito e mais emocionante. Vale a pena ser lido.

      Bjs!

      Excluir
    2. Caraca! 50 anos é tempo demais mesmo, acho que prefiro o final do filme! kkkkkkkk
      Mas adorei a história, vou botar o livro na lista (o problema é que ela já ta grande demais!)

      Beijos!
      Ah, também respondi seu comentário lá no blog. kkkkkk

      Excluir