domingo, 12 de abril de 2015

Resenha | A Culpa é das Estrelas - John Green



SINOPSE: Hazel foi diagnosticada com câncer aos treze anos e agora, aos dezesseis, sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões. Ela sabe que sua doença é terminal e passa os dias vendo tevê e lendo Uma aflição imperial, livro cujo autor deixou muitas perguntas sem resposta. Essa era sua rotina até ela conhecer Augustus Waters, um jovem de dezessete anos que perdeu uma perna devido a um osteosarcoma, em um Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Como Hazel, Gus é inteligente, tem senso de humor e gosta de ironizar os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Com a ajuda de uma instituição que se dedica a realizar o último desejo de crianças doentes, eles embarcam para Amsterdã para procurar Peter Van Houten, o autor de Uma aflição imperial, em busca das respostas que desejam.


Imagem retirada do Google

Me senti super atrasada terminando de ler A Culpa é das Estrelas recentemente. Isso aí, ele estava na minha estante por muito tempo, eu peguei para ler e deixei de lado e só uns dois dias atrás que de fato peguei para ler e finalmente terminei. O caso é que não estava muito no clima da leitura e se eu tivesse terminado na época, talvez eu não teria gostado de livro. 

Me emocionei com a história ao longo da leitura, me emocionei com a Hazel e os seus pensamentos. Mas quanto a final, eu meio que já esperava algo assim, quando você demora a ler um livro considerado "modinha" você acaba lendo o que não deve. Li muitos spoilers, infelizmente. Mas não tirou o encanto que o livro tem. Achei lindinho e me emocionei, mas não me fez ter vontade de ler outro livro do John Green imediatamente (outro efeito de demorar tanto a ler ele, foi que que já vi opiniões dos outros livros também). O que me fez pegar o livro e finalmente terminar ele, foi o o filme, eu vi um pedaço (uma parte de quando eles estão em Amsterdã) e bateu a curiosidade.


Pois então vamos para as considerações da história afinal... 

Uma história bonita, comovente com uma boa mensagem. Conhecemos Hazel Grace, uma garota diagnosticada com câncer que acaba conhecendo Augustus Waters no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Dois jovens muito inteligentes e peculiares, eles são especiais, se entendem e se completam, viram amigos até se apaixonarem. Também não posso deixar de falar do Isaac, ele também possui seus dramas, ficou cego, e para mim, escondeu todo sentimento em ironia e sarcasmo, mas me mostrou um bom coração e um bom amigo.

O livro fala sobre uma história na qual Hazel gosta muito, o Uma Aflição Imperial, uma pena que ele termina no meio de uma frase da personagem. Isso faz que a garota insistentemente queira saber o final do livro. Junto com Gus, eles vão até Amsterdã, onde mora o autor Peter Van Houten, em busca de respostas. 

Em Amsterdã, os dois passam por momentos bonitos, tristes, delicados, emocionantes, e foi onde eu mais coloquei post-it hahahaha. Ainda lá, eles se conhecem mais do que nunca. Eles não conseguem respostas para o final do livro, mas conseguem respostas sobre si mesmo. 

No final das contas, nós não somos donos da nossa vida. Não sabemos nada sobre o amanhã. Hazel e Gus se apaixonaram, se entregaram, se emocionaram e viveram. O livro rende bons momentos de reflexão e compaixão. 



2 comentários:

  1. Já faz um tempo que li esse livro. Quando comecei confesso que quase abandonei a leitura, mas eu teria me arrependido amargamente se não tivesse lido essa história tão comovente.
    Concordo que o livro gere reflexão em nós, por isso recomendo para qualquer pessoa que queira ler um livro envolvente. Mas não chorei tanto no livro quanto no filme. E achei também o filme muito fiel.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Se tem uma coisa que eu posso dizer desse livro é que eu chorei muito depois do capitulo 21. Não tive como me segurar mesmo sabendo o que ia acontecer com cada personagem, eu chorei como se estivesse vivendo com eles aquela historia e livros assim são os melhores de serem lidos. Eu amei o livro e adorei seu blog, já coloquei em meus favoritos.

    Meu blog: www.umcontainer.com

    ResponderExcluir