domingo, 27 de dezembro de 2015

TROFÉU LITERÁRIO 2015


A Nádia e Karina dos blogs Além do Livro e Livros & Escritos criaram o Troféu Literário. Nele, nós temos que responder sobre o que rolou de melhor e pior entre nossas leituras do ano. Confesso que quebrei muito a cabeça para responder as categorias, mas ao mesmo tempo, foi uma delícia lembrar de todas as minhas leituras.

Vamos lá:
OS MELHORES E PIORES

O melhor livro
Essa talvez seja a pergunta mais difícil... E olha que é só a primeira. Quando olhei minhas leituras do ano, vi que seria difícil responder, já que a maioria teve boa avaliação. Mas já que tenho que escolher um, vou ficar com "Uma Vida para Sempre", da Simone Taietti, que além de ser muito bom, me emocionou demais.

O pior livro
Esse é mais fácil responder, já que foram poucos. Escolho "Quando tudo volta", do John Corey Whaley. Foi uma leitura que não me proporcionou nadinha de nada.
O livro com a melhor capa
"A Rainha Vermelha", da Victoria Aveyard. Quando vi o livro, foi amor a primeira vista.

O livro com a pior capa
É um livro incrível, mas a capa nem tanto. Eu escolho "Antes de dormir", S. J. Watson.

O livro que rendeu a melhor adaptação cinematográfica
Li muitos livros que se tornaram filmes, dentre eles, fico na dúvida entre "Garota Exemplar", "A Culpa é das Estrelas", "A Fantástica Fábrica de Chocolate" e "Maze Runner: Correr ou Morrer". Pela história, eu vou ficar com o último. Me encantei por tudo na história, desde o cenário até os atores escolhidos, embora tenham mudado alguma coisa e outra (faz parte, é normal) eu achei a adapatação maravilhosa.

O livro que rendeu a pior adaptação cinematográfica
Saibam que eu não tenho nada contra, acho que sou uma das poucas que gosta do filme Percy Jackson, mas só por gostar muito da série do Rick Riordan, não posso deixar de ficar um pouco decepcionada pelas grandes mudanças, então fico com "Percy Jackson e o mar de monstros"

O título mais genial
Não tive muitos títulos geniais, pelo menos não achei. Acho que o mais próximo dele é "Surpreendente!", do Maurício Gomyde e "De olhos fechados" da Lavínia Rocha. Escolhi ambos mais pela mensagem que os livros passam.

O título mais nada a ver
Não encontrei nenhum nessa categoria.

O melhor enredo
Eu fico com "Garota Exemplar", porque ohh mulher inteligente. A estrutura do livro é muito boa. Gillian Flynn foi extremamente inteligente nessa história.

O pior enredo
Quebrei a cabeça e não encontrei nadaaaaa.
_________________________________________________________________________________

OS QUERIDINHOS

O meu personagem queridinho
Linus, de "À procura de Audrey". Muito amor por essa pessoa.

O personagem que me deu nos nervos
Gally, de Maze Runner. É o típico personagem que não quer receber ajuda. E tenho raiva disso!

O meu casal queridinho
Ah, isso é muito difícil pra mim, visto que eu amo romances. Eu poderia escolher os personagens de "Anexos", mas vou ficar com a Kenzi e Shane, do livro "Um Amor de Cinema".

O casal que me fez querer vomitar
Nalu e Alec, do livro "Nas proximidades do amor", eu gostei do livro, mas o amor instantâneo e o grude do casal me fez pensar neles nessa categoria.

O personagem coadjuvante que roubou a cena
Edgar, de "Labirinto de Espelhos" os dois personagens principais são ótimos, mas quando o irmão do Willian aparece, fica aquele clima no ar. É um personagem que deixa qualquer leitor (a) cheio de dúvida!!

O personagem coadjuvante que eu mataria
Posso citar o Gally, de Maze Runner de novo? Eu realmente não gosto dele.
_________________________________________________________________________________

AS SURPRESAS E DECEPÇÕES

O autor que mais me surpreendeu
Joelle Charbonneau, da distopia "O Teste".

O autor que mais me decepcionou
Nenhum, apesar de ter lido um livro que não gostei, não me decepcionei com o autor.

O livro que mais me surpreendeu
MUITOS. Não sei se vou conseguir escolher... Mas vamos tentar, dentre todos que li, pensei em dois e preciso citar eles aqui, "Garota Exemplar" e "Uma Vida para Sempre".

O livro que mais me decepcionou
Eu adoro a autora, mas um livro dela me decepcionou, demais de me encantar com "Simplesmente Acontece" da autora Cecelia Ahern, "O Livro do Amanhã" me deixou meio decepcionada.
_________________________________________________________________________________

AS SENSAÇÕES 

O beijo que me fez suspirar
TODOS OS BEIJOS EM "NOVEMBER 9" DA COLLEEN HOOVER. 

O trecho que mais me marcou
Sou um pouco desprendida disso, no momento da leitura eu acabo esquecendo de marcar os trechos, mas lembro que muito de "Como eu era antes de você" me marcou. Impossível não falar dos diálogos entre Will e Lou aqui.

A história que mais me inspirou
"Como eu era antes de você".

O livro que acabou com as minhas lágrimas
"Uma Vida para Sempre"

A trama que me causou arrepios
"Ratos". Eu leio muito pouco livro desse gênero. Esperava me surpreender mais com "A Mulher de Preto", mas escolho "Ratos" pelo enredo.

O livro que me deixou mais curioso
"Garota Exemplar", quem não quer entender a cabeça da Amy???

A obra que me fez gargalhar
"Anexos" e os e-mails descontraídos!

A história da qual eu sinto mais saudades
Posso fácil, fácil citar "Anexos" de novo, mas... Para não ficar repetitivo, escolho "À procura de Audrey", Sophie é Sophie né?

O crime que me pegou de surpresa
Como não leio muito livro do gênero, mais uma vez fico com "Garota Exemplar".
_________________________________________________________________________________
OS "MAIS" 

A leitura mais difícil
Vou interpretar como difícil de "empurrar", e foi "Quando tudo volta"

A leitura mais fácil
"Faça seu pedido", a escrita é simples e o enredo super fofo. Deu pra ler em um dia.

O livro que li mais rápido
"A Fantástica Fábrica de Chocolate", curiosamente, na categoria de cima eu falei de um livro que eu li super rápido, mas "A Fábrica..." foi ainda mais rápido. Uma tarde só!

O livro que mais demorei para ler
Não tenho certeza, mas acho foi "Ele está de volta", do Timur Vermes


E por fim…

Em 2015, minha meta era ler 15 livros e terminei o ano com 65 leituras: Na verdade, eu não estabeleci uma meta, mas lembro que postei no instagram uma foto com 15 livros para ler esse ano. O fato é que prolonguei esse lista e dos 15 que selecionei, só dois que não li.

Para 2016, minha meta é ler 18 livros. E vou explicar em um post quais são eles e o porquê.

Acabou!! Amei responder as categorias e foi uma ótima lembrança dos livros que li em 2015.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Projeto | 6 ON 6 - Natal


Oi!


Mais um mês do projeto 6 ON 6, esse mês não poderia ser diferente, o tema escolhido (unânime) foi o Natal. Uma época que aproxima as pessoas e desperta o melhor dos sentimentos nas pessoas. 

Mas principalmente um dia para agradecer. 

2015 foi um ano bom para mim, foi o ano que criei o "Um Amor de Livro" e por isso conheci pessoas incríveis por aqui. As meninas do projeto são uma delas. 

Diariamente, eu me sinto abraçada por todas essas pessoas que me acompanham e gostam do que eu posto aqui. Eu não sei como agradecer todo esse carinho, então espero que em 2016 eu possa retribuir isso para todos vocês, de alguma forma. Mas por ora, quero que vocês saibam o quanto isso tudo é importante para mim. Obrigada por fazerem parte disso.

Hoje as fotos tem todo esse toque natalino e eu espero que vocês gostem muito. Para aproveitar o espaço aqui, esse seria a última postagem do 6 on 6, mas eu e as meninas gostamos tanto que decidimos que o projeto vai continuar por tempo indeterminado. Janeiro estamos aí de novo!

Desejo que vocês tenham um Natal maravilhoso, junto das pessoas que vocês amam e amam vocês. Muita PAZ, SAÚDE, FELICIDADE, COMPAIXÃO, PERDÃO e AMOR para vocês. Sejam felizes sempre!

Obrigada por tudo, vocês são demais!




Me perdoem, sei que são só 6 fotos, mas não consegui colocar só 6. Me empolguei e tirei várias, mas... Quem acompanha o projeto sabe que sempre temos que postar no dia 6 do mês, eu e as meninas quebramos essa regrinha e decidimos postar no dia 25 para poder desejar junto um FELIZ NATAL para vocês. Então, vou quebrar só mais esse regrinha e postar quase o dobro de fotos (sim!).


Confira as fotos das blogueiras participantes:
Livy (no mundo dos livros) | Lu (psicose literária) | Mari (na estrada da fantasia) | Ana e Bia (na sua estante) | Mile (books on first)


FELIZ NATAL E UM LINDO 2016!
Bjs,
Tamyres

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Resenha | O MUNDO DE VIDRO (Maurício Gomyde)

O Mundo de Vidro"Até onde pode ir a paixão de uma pessoa por outra? Como, quando e por que começa? Até que ponto pode-se cometer alguma loucura para fazer parte da vida de alguém? Quais as consequências da paixão avassaladora incompreendida? E quando não se admite a óbvia paixão por outra pessoa? Neste seu primeiro e hilariante romance, Maurício Gomyde conta a história de duas pessoas, Ele e Ela, tentando responder estas aparentemente simples perguntas.

Passeando com extrema facilidade tanto pela linguagem refinada e sutil quanto pela tosca, Maurício Gomyde nos brinda com um livro de leitura fácil e extremamente agradável."


PORTO 71 | 235 PÁGINAS | LOJA VIRTUAL | SKOOB

Quando fiquei sabendo que o Maurício Gomyde estaria na Bienal de Minas (2014) eu fiz questão de ir no dia que ele estaria lá, conheci o trabalho dele por volta de 2011. Quando recebi seu primeiro livro (ainda nesse ano), li a primeira edição e gostei muito.

O Maurício é super simpático e gente boa. Deu até pra gente trocar umas ideias e eu resolvi fazer um IG literário! Saí de lá com dois de seus livros autografados e muito feliz.



"O Mundo de Vidro", é totalmente fora do padrão, não de um jeito ruim, de um jeito maravilhoso e encantador, começando pelo prefácio, onde o leitor já tira boas risadas por lá. O Maurício é criativo e tem um ótimo senso de humor.

Essa primeira foto, é a primeira versão 2005. Já a de capa verdinha (e bem lindinha, diga-se de passagem), é a mais nova (2011). E posso falar uma coisa? O que era bom ficou ainda melhor. Eu adorei a segunda edição de "O Mundo de Vidro". Ficou mais engraçada e mais detalhada. Sabe aquela história que tem tudo pra ser um clichê? Do rapaz atrapalhado que quer conquistar a super gata? (E vale de tudo pra conquistá-lá). Pois é, esquece isso... O livro toma esse rumo mas não o considero clichê pelos altos e baixos que os personagens tem, você imagina uma coisa e vem outra.

É uma história até imprevisível e com personagens bem incomuns. Também acho que o autor tem uma forma única de escrever, nunca vi igual. Pra começar os protagonistas são chamados de "Ele" e "Ela" até um certo ponto da história. Achei isso muito interessante.



"Ele" se apaixonou pela garota desde o instante que a viu. Mas é um cara simples, triste, com uma papagaia que se chama Horácio (sim!!) que funciona como um despertador nada educado. "Ela" é professora e vê o cara apenas como um aluno. Eles até se tornam amigos, até ele compor uma música para ela e dá tudo errado...

"Ele" é atrapalhado e "Ela" está confusa. "Ele" está apaixonado e "Ela" está superando um rompimento. "Ela" passa a receber por e-mail vários capítulos de um livro de romance que se chama: O Mundo de Vidro. Quem seria dono de palavras tão doces e criador de um cenário tão romântico? É o que ela questiona. No desenrolar da estória vemos duas pessoas em busca do amor e nada mais. Super recomendo o livro. Maurício traz uma linguagem divertida e provoca várias risadas durante a leitura.

Se você curtiu a resenha, você pode conferir mais por aqui http://www.mauriciogomyde.com/

Book Trailer

domingo, 20 de dezembro de 2015

Resenha | NOVEMBER 9 (Colleen Hoover)

Não esperava me surpreender com "November 9". Não sabia nem o que esperar, na verdade. Por alto, posso afirmar que é uma história muito interessante e muito bem elaborada. A escrita da Colleen é maravilhosa e flui perfeitamente bem.


Vou tentar resumir um pouco a história para vocês. Com seus dezoito anos, Fallon é uma atriz que tenta passar despercebida por todos depois de um acidente que marcou sua vida... No dia 9 de novembro.

9 de novembro é a data que marca tudo: Seu acidente, o dia que ela conhece Ben, o escritor.

O dia que acontece outras coisas também.

(O primeiro) 9 de novembro.

Tudo começa com um clima áspero e tenso no ar com Fallon e seu pai. Isso se deve ao rancor da garota por acreditar que seu pai teve culpa no incêndio que quase custou a sua vida, no entanto, ela está de mudança para Nova York.

Nesse mesmo dia, ela conhece Ben, um jovem aspirante a escritor.

As circunstâncias que os dois se encontram é inofensiva e de certa forma, até sonhadora.

Fallon é uma personagem incrível, assim como Ben. Colleen criou um enredo que na vida real, parece não dar certo de jeito nenhum. Depois de um dia repleto de surpresas, Ben e Fallon passam o último dia da garota em LA juntos e decidem se encontrar sempre no mesmo dia, no mesmo horário e no mesmo lugar. Com uma condição... Eles não podem conversar por telefone, ter um ao outro nas redes sociais e muito menos se ver antes da data. Junto com essa condição, Ben, como escritor, também promete escrever um livro sobre o relacionamento dos dois.

Os capítulos são divididos por cada 9 novembro que eles se encontram e esse resumo que eu fiz é muito superficial comparado aos detalhes que o livro tem.


Com muitos altos e baixos (de forma positiva) e muitas reviravoltas (oi, quarto novembro?), cada capítulo é uma surpresa a parte. Ser surpreendido nesse livro é algo constante. Nunca imaginei que pudesse compartilhar do mesmo sentimento de várias CoHo Lovers por aí, mas sim... É poético, é lindo. Cada cena descrita é uma sensação, uma emoção e uma experiência para o leitor. Vale muito a pena ler! O desenvolvimento dessa história e dos personagens é uma coisa linda de “presenciar” e agradeço imensamente por ter amigas que me incentivaram a ler algo da autora. Eu espero que aqui, eu também possa fazer o mesmo para você que está lendo essa resenha.

Meu primeiro livro lido da Colleen Hoover e minha primeira resenha sobre um livro seu. Não sei se está a altura do conteúdo, mas é que eu ainda estou meio sem palavras para descrever sobre o que acabei de ler.

Incrível, diferente, emocionante, romântico, dramático, poético... São algumas palavras para descrever “November 9”.

Só não é incrível ou poético saber que o livro ainda não foi lançado no Brasil. :( Vamos aguardar e torcer para ser um dos próximos lançamentos!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Resenha | À PROCURA DE AUDREY (Sophie Kinsella)

À Procura de Audrey"Audrey, 14 anos, leva uma vida relativamente comum, até que começa a sofrer bullying na escola. Aos poucos, a menina perde completamente a vontade de estudar e conhecer novas pessoas. Sem coragem de sair de casa e escondida por um par de óculos escuros, a luz parece ter mesmo sumido de sua vida. Até que ela encontra Linus e aprende uma valiosa lição: mesmo perdida, uma pessoa pode encontrar o amor."

GALERA RECORD | 336 PÁGINAS | NOTA: 5/5


“À Procura de Audrey” é o primeiro YA da experiente Sophie Kinsella. E já posso afirmar que ela não deixou a desejar no gênero. 

Não posso começar a resenha sem falar do quanto a edição está linda. A editora seguiu com a capa original com uns detalhes em verniz. O que achei ótimo, a ilustração da capa é linda e totalmente condizente com a história. Tudo um charme.


Audrey é uma garota que sofreu bullying na escola e por isso parou de frequentar a mesma. O que o livro dá a entender é que o bullying foi tão intenso que Audrey não só se afastou da escola como também criou uma grande resistência para sair de casa. Além disso, a garota usa óculos sem parar, inclusive no escuro e não mantém qualquer contato com quem não é da família. Mesmo assim, a autora não explicou muito o porquê disso tudo. Só que houve um bullying e só.

Paralelamente, a família de Audrey também enfrenta outros problemas mais comuns do que você imagina. Frank, o irmão de Audrey, está viciado em jogos online – na verdade é isso que sua mãe pensa, por isso, logo no primeiro capítulo o leitor já é agraciado com uma cena de comédia digna da Sophie Kinsella. Afinal, ela escreveu um livro Jovem Adulto, mas é impossível não reconhecer um toque de humor na sua escrita.

Posto isso, dá para perceber que o livro não gira 100% em torno do problema da Audrey. São assuntos recorrentes que tornam o livro suave e envolvente e que interligam toda a história de alguma forma.

É por causa do jogo que aparece Linus, o amigo e membro da equipe de Frank e talvez o personagem mais fofo de todos os tempos. Mesmo com todas as condições de Audrey, o rapaz tenta se aproximar da menina. 

Vocês precisam ler esse livro para entender quando digo que Linus é o personagem mais fofo de todos os tempos, ok? Não estou mentindo.

Sophie Kinsella está tratando nesse livro sobre um assunto sério. Não somente o bullying como também as consequências que ele traz para uma pessoa. Embora a Sophie não tenha explicado tanto os motivos para a Audrey estar assim, ela soube muito bem como “finalizar” essa fase (se posso caracterizar assim). Trazendo um conforto para o leitor, bem como a saudade de acompanhar a rotina dessa família.



Não sei como é a versão original, mas estou apaixonada com o interior do livro. Tirei essa foto para mostrar para vocês como está a tipografia dele. Existe um trabalho bem feito. Cada "parte" do livro tem uma fonte diferente que aproxima o leitor, como por exemplo a troca de bilhetes entre Audrey e Linus e suas respectivas letras. Adorei isso! Parabéns para a Galera Record pela atenção.

Não escondo que sou fã da Sophie Kinsella. Amo o chick-lit dela, mas ela se saiu muito bem no YA. Trouxe um equilíbrio abordando o bullying com um toque de realidade e humor.

Super indicado!

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Entrevista | Bárbara Negrão (Labirinto de Espelhos)


Se tem uma autora que eu gostaria de entrevistar pessoalmente, ou pelo menos bater um papo, essa pessoa é a Bárbara Negrão, uma simpatia de pessoa e desde o início da nossa parceria sempre foi muito atenciosa, gentil e gente boa. Seu primeiro livro, "Labirinto de Espelhos" foi uma surpresa muito boa para mim. Resgatei aquele meu lado adolescente-sobrenatural que faz a gente tirar os pés do chão. Só por isso ela merece todo o sucesso do mundo! Fiquei muito feliz pela oportunidade de fazer umas perguntinhas para ela (perdoem gente, não sou nenhuma jornalista!). Pensei em vocês (e em mim) e busquei fazer perguntas sobre a autora e os livros, bem como algumas curiosidades. 

Pra quem ainda não sabe, a Bárbara está lançando seu novo livro, falei sobre ele aqui.

E vamos logo conhecer um pouquinho mais sobre ela, espero que gostem.

Como foi o início da Bárbara na literatura?
Um pouco conturbado. Hehehehe.... Assim que terminei de colocar o ponto final em Labirinto de Espelhos pensei: “Preciso descobrir como lançá-lo”. Então fui ao senhor de todas as respostas: Google.... hehehehe! Pesquisei editoras que publicassem o mesmo estilo do meu livro e enviei o manuscrito para cinco delas. Consegui resposta de três e optei pela Novo Século. O livro foi lançado na bienal de 2014. E o resultado vocês já sabem, estoque esgotado em menos de 6 meses. Uhuuuuuuuuulllllll....

Qual o autor (a) mais te influenciou na sua escrita?
Sou muito fã da forma como o Dan Brown escreve. Amo seus livros e a forma como queremos ler desesperadamente para saber o que vai acontecer depois. Tento trazer isso para meus livros também.

E o que te fez querer escrever um livro? Como foi o processo de criação de “Labirinto de Espelhos”?
Uma imaginação muito fértil..... hehehehe. Sempre tive facilidade em criar novos mundos e personagens. Por isso desde criança já sabia que quando crescesse gostaria de escrever para compartilhar com todos as minhas estórias.


Antes de publicar “Labirinto de Espelhos” que aborda um tema mais sobrenatural, você já tinha pensado em outro assunto para escrever?
Sim. Já tenho vários outros livros no forno com temas muito diferentes. Optei por começar pelo sobrenatural, pois era o que estava mais “na moda” quando resolvi lançar meu primeiro livro.

O que você sentiu quando leu a primeira resenha do seu livro?
Muita emoção. Fiquei imensamente feliz quando as resenhas começaram a sair e as leitoras comentavam o quanto amaram o livro e os personagens. A cada resenha meu coração se enchia de felicidade. E isso acontece até hoje.

Qual é a parte mais difícil de escrever um livro? 
A mais difícil... hum... deixa eu pensar. Acho que a parte mais difícil de se escrever um livro é a parte da correção. Pois você lê a mesma frase várias e várias e várias vezes até que ela fique perfeita. Enquanto estou escrevendo está tudo ótimo, mas quando chego na parte de revisar o livro, parte por parte, frase por frase e ver se tudo está exatamente onde deveria estar, sem nem um erro de continuidade, ahhhhh eu confesso que sou preguiçosa e tenho que me obrigara a fazer isso.... hehehehehe.

Qual parte você mais gosta de “Labirinto de Espelhos”? E o “Labirinto de Ilusões”? (Pode contar ou vai fazer suspense? rs)
Tem várias partes que eu adoro em Labirinto de Espelhos. A parte do poço, a parte que ela fica presa na escola, o primeiro beijo, a festa a fantasia, depois da festa a fantasia... hehehehe... e claro, o final. Rs... Em Labirinto de Ilusões tenho muitaaaaaaaaaaaaas partes favoritas, tantas que não consigo escolher nem ao menos uma. São muitas surpresas...isso eu garanto. O primeiro capítulo já da um gostinho de como todo o resto do livro vai ser... hehehehe!

Com poucas palavras, o que os seus leitores podem esperar em “Labirinto de Ilusões”?
Momentos emocionantes, muitas revelações, partes de perder o fôlego e acelerar o coração.

Depois da trilogia “Labirinto de Espelhos” você já tem outro projeto em mente?
Já sim. Tenho um que estou querendo muito escrever, ele está praticamente inteiro criado, os personagens, a trama, seu começo, seu meio e quase o fim... hehehehe. Mas estou me dedicando ao terceiro e último livro da trilogia agora. E gosto de escrever uma coisa por vez.

Quer conhecer mais sobre a Bárbara e a trilogia "Labirinto de Espelhos"?

Labirinto de Ilusões
REDES SOCIAIS DO LIVRO E ONDE COMPRAR:



* O livro está indisponível no momento, mas assim que estiver liberado ou com promoções aviso por aqui e no instagram!

E quer ter um gostinho da história? Aproveita que a autora está publicando no Wattpad!


domingo, 13 de dezembro de 2015

Resenha | DESDE O PRIMEIRO INSTANTE (Mhairi MCFarlane)


Desde O Primeiro Instante"Rachel acabou de romper um noivado e está decidindo o que vai fazer da vida. Quando ela se encontra casualmente com Ben, um amigo dos tempos da faculdade, seu coração balança. Na época não rolou, mas agora ele parece tão mais interessante...


O problema é que Ben está casado, “fora do mercado”, como se costuma dizer. Ok, hora de partir para outra. Rachel não é nenhuma mocinha ingênua, dessas que se deixam levar pela emoção. O fato de Ben ser lindo, educado, engraçado, nobre e fiel não é suficiente para tirar Rachel do seu eixo. 


Claro que não.

Na verdade, ele é O Companheiro Perfeito. Pena que seja tão fiel!
Apaixonar-se pelo melhor amigo é o sentimento mais gostoso do mundo, mas também é assustador."

--------

"Desde o Primeiro Instante" é um romance bem previsível, mas também é agradável e daqueles que é uma delícia de acompanhar (mesmo tendo uma ideia do que vai acontecer).

O livro é intercalado entre o presente e o passado de Rhys, Rachel e Ben, sendo os dois últimos os protagonistas da história.


No presente, Rachel com seus trinta e um anos é jornalista de um tribunal e noiva de Rhys, com quem manteve um relacionamento durante treze anos. Mas ela percebe que não deveria dar continuidade ao casamento e resolve por um fim em tudo e de uma vez por todas. A Rachel do passado era meio maluca, estudava Inglês e era comprometida, foi de forma inesperada e simples que ela conheceu o Ben e desde então eles se tornaram amigos inseparáveis.

Mas é com os flashbacks do passado que o leitor começa a ter noção que a amizade dos dois não era assim uma simples amizade. A prova disso é quando Rachel (do presente) fica sabendo que o Ben está de volta na cidade, depois de dez anos afastados, ela resolve de modo muito sutil encontrá-lo novamente, mas para dar aquele toque de humor dramático para a história, ele está casado ou como diz na sinopse, "fora do mercado".

Essa é a fórmula básica do livro.



Embora o livro tenha mais de 400 páginas a leitura flui de forma simples e espontânea. Cada personagem na trama tem sua singularidade e complementam a história tornando a leitura agradável e suave.

O livro é bem descritivo e o fato da autora caracterizar o Ben como lindo, educado, engraçado, nobre e fiel (está tudo na sinopse!) deixa a gente com um pouquinho de dó da protagonista. Afinal de contas... Estava na frente dela o tempo todo.

Essa história basicamente traz um pouco aquela questão sobre os desencontros da vida. Aquela perguntinha que acaba com o nosso sono... “E se...?”

"(...) Se você não faz nada, nada acontece. A vida envolve decisões. Você as toma ou elas são tomadas por alguém, mas não é possível evitá-las."


"Desde o Primeiro Instante" é o livro de estreia da autora Mhairi MCFarlene e foi publicado pela editora Novo Conceito. O segundo livro (Amor à Segunda Vista) já foi anunciado, dessa vez pela editora  HarperCollins Brasil. Também parece seguir a mesma linha do primeiro livro, um draminha básico, bom humor e muito romance. Já adicionei o livro na minha lista do skoob porque gostei muito da escrita da autora e a forma como ela colocou essas questões no livro.

Nota: 4/5
Editora: Novo Conceito | 464 páginas

sábado, 12 de dezembro de 2015

Lançamento | Labirinto de Ilusões - Bárbara Negrão

(...) Me encantei por Labirinto de Espelhos até a última linha e quando terminei de ler, só pude pensar: Quero mais! A forma como acabou, me deixou mais ansiosa e empolgada. A autora possui uma escrita muito envolvente e uma originalidade a parte. Além dos bons diálogos, pelo menos para mim, a Bárbara conseguiu fazer com que os personagens conseguissem passar suas emoções para fora das páginas. (...)
Um trecho da resenha de "Labirinto de Espelhos" para matar a saudade. Mas espera aí! Existe outra forma de matar a saudade desses personagens lindos e dessa história incrível! A autora está lançando o segundo livro da trilogia (vamos comemorar!!!). Você que ainda não leu o primeiro livro, pode conhecer um pouco sobre a obra no instagram da autora (@trilogia_labirinto). 


Labirinto de IlusõesSINOPSE | Com as revelações feitas recentemente Eva se sente em um labirinto de ilusões sem ter certeza de qual será seu próximo passo. Ela, Willian, Edgar e Dante, partem então em uma viagem para o outro lado do mundo, em busca de uma esperança que permita que fiquem no controle de suas vidas e em uma tentativa desesperada para conseguirem manter Eva a salvo. Mas tudo vai por água abaixo quando chegam lá, e nada sai como esperavam. Agora todos terão que correr contra o tempo enquanto tentam lidar com novas descobertas bombásticas, antes que toda a sociedade descubra o que Eva realmente é. Com novos personagens, que balançam as estruturas do relacionamento que Eva e Willian tentam manter em meio ao caos, esta nova aventura conta com muita ação, cenas de romance e revelações que irão te fazer não querer soltar o livro nem por um segundo até chegar ao fim.




* O livro está indisponível no momento, mas assim que estiver liberado ou com promoções aviso por aqui e no instagram!


E quer ter um gostinho da história? Aproveita que a autora está publicando no Wattpad!

domingo, 22 de novembro de 2015

Resenha | Conto "Canção da Rainha" (Victoria Aveyard)

Canção da Rainha.jpg
SINOPSE | Neste conto que se passa no universo da série A Rainha Vermelha, você terá acesso ao diário secreto da rainha Coriane, primeira esposa do rei Tiberias VI e mãe de Cal. Presente de seu querido irmão Julian, o caderno se tornou o único lugar onde a nobre prateada podia desabafar sem que seus pensamentos e emoções fossem usados contra ela.


Ainda jovem, Coriane Jacos foi obrigada a se mudar para o palácio real e lutava para lidar com os perigos e armadilhas do convívio com as outras Grandes Casas. A garota e o então príncipe herdeiro ficaram cada vez mais próximos, provocando a inveja e o ciúme de outras jovens da nobreza, sobretudo Elara Merandus — que tinha o poder assustador de entrar na mente das pessoas. Apaixonado, o príncipe descartou a Prova Real e escolheu Coriane como sua esposa, mas a vida da jovem rainha estava muito longe do tradicional “felizes para sempre"


A Companhia das Letras lançou o e-book do conto “Canção da Rainha”, do livro “A Rainha Vermelha” (resenha aqui) e nele você vai conhecer um pouco mais sobre a rainha Coriane. É interessante entender esse lado já que a rainha foi muito mencionada no primeiro livro da série.

Coriane Jacos é uma cantora e nunca foi de usar seu dom para benefício próprio, o problema é que no mundo que ela vive, quanto mais poderoso você é, melhor. E talvez sua inocência, forma de pensar e bondade, tenha sido o seu maior vilão.

Desde que sua família demostrou falência, ela precisou se mudar para a corte, em Archeon. É em uma festa que ela conhece o príncipe Tiberias. Eles acabam se apaixonando, mas como tradição, o príncipe precisa passar pela Prova Real, competição na qual todas as garotas mais poderosas competem umas contra as outras para ter a honra de casar com o príncipe.

Mesmo assim, o príncipe abre mão da prova e se casa com Coriane, desencadeando uma série de fofocas e fúria das outras concorrentes, principalmente Elara Merandus, uma murmuradora destemida, poderosa e gananciosa.

Após a morte do Rei Tiberias V, o príncipe assume sua função, assim como Coriane, se tornando a Rainha de Norta.

O reinado, no entanto, não é nenhum conto de fadas para Coriane.  Ela escreve em seu diário todos os seus medos, temores, inseguranças sobre Norta, o marido, os pesadelos e perseguições, seu primeiro filho (o Cal!) e inclusive, suas últimas palavras.

Não sei se sou 100% a favor desses contos. Se por um lado acho interessante conhecer um pouquinho mais sobre esse universo que os autores criam, por outro vejo como uma estratégia de arrecadação do autor rs.

Mas deixando essas conspirações de lado, “Canção da Rainha” é um conto que antecede a história contada em “A Rainha Vermelha”.  Acho legal a ideia de ter um conto sobre a Coriane, uma vez que ela foi mencionada no livro de forma um pouco vaga. O conto é bem curtinho e não tem enrolação, mas a parte do diário, que é o mais interessante e talvez mais relevante para o leitor é pouco explorado.  

Mesmo assim, foi um bom passatempo enquanto espero pela continuação.

Nota: 3/5 

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Como me tornei leitora (e uma dose de saudade)

Oi pessoal, a Jess do blog SAY MY BOOK me convidou para falar sobre como me tornei leitora no blog dela junto com Nise. Esse pergunta faz parte de uma coluna do blog no qual qualquer leitor pode contar sua história. Eu me senti tão bem enquanto preparava meu texto para enviar para elas que decidi compartilhar aqui no meu blog para vocês.

Só aviso que eu empolguei um pouco nas linhas. É assunto que dá pano pra manga viu? 

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Oi leitores!

Meu nome é Tamyres, sou mineira e tenho 22 anos. Hoje vou contar para vocês como me tornei leitora também.

Parece uma pergunta simples, mas quando a gente para e pensa nela tem tantas lembranças que somos capazes de escrever um livro sobre isso.

Eu não lembro exatamente quando comecei a ler livros. Mas lembro da primeira palavra que li. Foi CAFÉ e foi em um shopping com minha família. Parei na frente de um painel e saiu... “Café” de repente. Depois disso lembro que sempre que andava de ônibus com minha mãe eu ficava lendo sem parar as placas de lojas que via pela janela do ônibus.

Esse é só o início. Depois que entrei na escola eu conheci (e não larguei) a biblioteca. Eu sempre preenchia a minha fichinha com os carimbos da bibliotecária (frente e verso hein) e por isso era conhecida como “ratinha de biblioteca”.

Futura escritora?!
Em 2000 eu participei de um projeto da escola junto com vários outros alunos. Escrevemos um livro com uma coletânea de textos e ilustrações. Teve noite de autógrafos (ok, meus pais passaram várias vezes na minha mesa para pegar meu autógrafo) e eu não preciso dizer que fiquei ainda mais encantada com esse universo né? 

Maurício de Souza foi um grande responsável pela minha curiosidade pela leitura. Eu adorava ir para o salão com minha mãe só para ler as revistinhas da Turma da Mônica. E o Almanacão de férias? Que saudade!

“O Mistério do Cinco Estrelas” e “Enigma da Televisão” foram alguns dos livros da série Vagalume que fizeram parte da minha infância. Além deles, a coleção de livros Deltora Quest. E claro... Pedro Bandeira, que não só me conquistou com “A marca de uma lágrima” como também "Os Karas”.

E a lista não para. E os livros da série “Poderosa”? O diário de uma garota que tinha o mundo nas mães... Saudade também!

Mas na minha infância, eu tive um favorito que eu lia TODOS os dias. Seu nome era “Era uma vez uma bruxa”. Olha só a sinopse: Era uma vez uma bruxa chamada Hildegarda que morava numa casa no meio da mata, cheia de morcegos, aranhas e ratos. A bruxa estava cheia de transformar príncipes em sapos gordos e velhos e resolveu viver novas e horrendas aventuras na cidade grande.

Foto da internet porque não tenho mais o livro :(

Que princesa que nada. Eu lia era história de bruxa kkkkkk

Falando em bruxo...

Na altura do campeonato eu preciso confessar uma coisa (por favor, não me abandonem!). Os livros da J.K. Rowling não fizeram parte da minha infância. Na verdade eu cheguei a ler “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, mas não dei continuidade e nem tenho os livros. Mas os filmes fizeram parte da minha infância sim e lembro que fiquei com medo da cena final de HP e a Pedra Filosofal, mas isso não vem ao caso rs.

Bom, teve uma época que eu acabei deixando de lado esse hábito. Acontece... São fases da vida.

Talvez eu lesse um livro ou outro, mas foi com “Percy Jackson” que eu retomei esse hábito que chamo de vício. Por isso tenho um carinho enorme por essa série. Depois veio a Meg Cabot com a série “A Mediadora”. Foi por volta dessa época (2010) que criei um blog para postar minhas resenhas. Mas adivinhem? O blog durou só dois anos. Motivo? Ensino médio, ENEM, faculdade... Acontece com todos, paciência.



Mas eu sou brasileira e não desisto nunca. Estou de volta com um blog literário novinho em folha e do jeitinho que gosto (Um Amor de Livro <3).

Enfim, me tornei leitora de forma gradual e natural e o mais importante, por prazer. Amo a sensação que um livro me dá. Aquela de viajar sem sair do lugar.

Por enquanto passei de 55 livros lidos esse ano. Sonho em ter uma estante do chão até o teto (se vier uma escada junto vai ser ótimo, porque tenho 1,57 de altura rs) e amo ter meu cantinho para falar sobre minhas leituras. Esse é um hábito que não vou abandonar nunca e pretendo passar para meus filhos.



Blogs que vou indicar para poder contar pra gente como ser tornou leitor (a):

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Lançamento | Entre 3 Mundos - Lavínia Rocha (Editora D'Plácido)


OBA! Mais um lançamento da editora D'Plácido vindo por aí! "Entre 3 Mundos" é o terceiro livro da autora Lavínia Rocha, e com uma capa linda dessa promete vir coisa boa por aí. Seu novo livro vai trazer um misto de fantasia com romance (nem gosto, imagina!). <3

O lançamento está previsto para o dia 14 de novembro aqui em Belo Horizonte, se você é mineiro ou está por aqui para passeio (!!!). Você pode conferir todas as informações no perfil do instagram da Lavínia (@laviniarocha).

Ou no facebook da Editora D'Plácido.



SINOPSE | Há algumas décadas, o Brasil vivia intensos conflitos entre pessoas normais e pessoas com dons extraordinários. Visando a paz no país, as autoridades o dividiram em dois territórios – o do Norte e o do Sul – e assinaram um contrato proibindo a migração de uma região para a outra.


Alisa é de uma família do Norte, mas foi identificada como pertencente ao Sul e precisa esconder a verdade de ambos os mundos. Além de quebrar o contrato toda semana para visitar seus pais, Alisa enfrenta problemas comuns da adolescência: acha seu próprio nome bizarro, gosta do cara errado e é a única pessoa que não percebe o quanto seu melhor amigo é apaixonado por ela.

A vida de Lisa (como prefere ser chamada) se transforma completamente com um grande acontecimento no colégio e, agora, ela se vê diante de um desafio envolvido pela descoberta do amor e da sua verdadeira identidade.



Curiosidade define já. Conheci a escrita da Lavínia com "De olhos fechados" e amei. Ela tem uma sensibilidade enorme na sua escrita. Sabe colocar mistério, romance, diversão na medida certa. "Entre 3 Mundos" já está na minha wishlist literária <3

domingo, 8 de novembro de 2015

Projeto | 6 on 6 - dia nacional do riso

Você sabia que dia 06 de novembro é o dia nacional do riso? Eu não sabia! :x Com essa descoberta,  eu e as meninas do projeto resolvemos trazer seis indicações de livros que nos fizeram rir, gargalhar, pois não tem coisa melhor do que se divertir com uma leitura.


Como não escolher "Anexos", da Rainbow Rowell? Foi uma das resenhas mais divertidas que fiz esse ano, se você não conferiu, clique aqui. Amei a escrita da autora, e "Anexos" me conquistou pela narrativa diferente e personagens divertidos.


Já imaginou o Hitler nos tempos atuais? Pois é disso que "Ele está de volta" se trata. É uma sátira sobre a volta do Hitler em uma Alemanha totalmente diferente do que era antes.  A comédia em si está na arrogância e confusão do ultrapassado Hitler sobre coisas tão comuns para nós, hoje em dia. 


Foi um dos últimos livros que li que me proporcionou boas risadas, por isso está aqui. "O Projeto Rosie" começa lento, quase parando, até a chegada da Rosie na história. Divertidíssimo. 



Ahhh, esse é o livro que me conquistou pela capa e sinopse. Imagina uma situação onde cinco velhinhos estão insatisfeitos com a condição atual do asilo e resolvem cometar assaltos para parar numa prisão sueca, que aparentemente apresenta condições muito melhores! Não terminei de ler o livro ainda, mas não pode deixar de aproveitar a chance para indicar ele aqui. 


Assim como a Mari, do Na estrada da Fantasia, também acho que vai chover Sophie Kinsella esse mês. Basicamente, estou indicando a autora. Mas se quiserem saber, dela, indico "Fiquei com o seu número", "Menina de Vinte" e "Samantha Sweet, Executiva do lar". Foram os primeiros livros que li dela e eu amo! O último livro que li da autora é "À procura de Audrey" seu primeiro YA. Com um toque de drama, ela não perdeu a graça e soltei muitas gargalhadas com esse livro. Indico 1000x sempre! :)


Outro que ri bastante foi "Faça seu pedido", da Mandy Hubbard. A história é clichê. Confesso! Mas a forma como ela é contada é engraçada e muito divertida. Acontece que a protagonista faz 16 anos, e na sua festa ele deseja que todos os seus desejos antigos se realizem. Li em um dia!

Confira as fotos das blogueiras participantes:
Livy (no mundo dos livros) | Lu (psicose literária) | Mari (na estrada da fantasia) | Ana e Bia (na sua estante) | Mile (books on first)

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Leituras do mês | outubro

Outubro foi um mês de poucos livros, porém, houve uma mistura de gêneros. Teve romance, drama, terror, livro para chorar, livro para rir.


Para Sempre Alice, Lisa Genova: história extremamente comovente e disse na resenha e vou repetir aqui, nunca me senti tão angustiada e triste como me senti durante esse livro. Acompanhar a história da Alice depois do diagnóstico do Alzheimer precoce te faz pensar em muitas coisas. Recomendo!
Nota: 4/5
Resenha aqui.

A Mulher de Preto, Susan Hill: Foi a minha escolha para ler no mês do terror, porém, é pouco assustador esse livro, (mas eu juro que senti uma coisa no dedão do meu pé quando fui dormir!!!). A escrita é boa e o enredo bem estruturado. 
Nota: 3,5/5
Resenha aqui.

Passarinha, Kathryn Erskine: "Passarinha" é um livro lindo! Lindo mesmo. Conta a história de uma garotinha com Síndrome de Asperger. É o tipo de livro que deve ser lido por todos! Prometo postar logo a resenha aqui para vocês saberem mais um pouquinho da história!!!
Nota: 5/5 + favorito

O Projeto Rosie, Graeme Simsion: Esse é um livro que definitivamente me conquistou aos poucos. Logo no início eu queria dar um chute no personagem principal, mas aos poucos fui me envolvendo e gostando cada vez mais da história. Me diverti bastante.
Nota: 4/5